sexta-feira, 3 de agosto de 2007

VALSA DE UM HOMEM CARENTE


Se alguma vez te parecer
ouvir coisas sem sentido
não ligues, sou eu a dizer
que quero ficar contigo
e apenas obedeço
com as artes que conheço
ao princípio activo
que rege desde o começo
e mantém o mundo vivo

Se alguma vez me vires fazer
figuras teatrais
dignas dum palhaço pobre
sou eu a dançar a mais nobre
das danças nupciais
vê minhas plumas cardeais
em todo o seu esplendor
sou eu, sou eu, nem mais
a suplicar o teu amor

É a dança mais pungente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente
mão atrás e outra à frente
valsa de um homem carente

Jorge Palma
"Norte", 2004
Imagem: Olhares.com

12 comentários:

A. Jorge disse...

Olá!
Vim só desejar boas férias,se for o caso. Para mim é!
Até Setembro!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

Maria Faia disse...

Olá Amigo,

É lindo este poema de Jorge Palma.
A sensibilidade que transmite é mágica..

Beijo

avelaneiraflorida disse...

OLá, Papgueno!!!

Como sempre, Jorge Palma sabe dizer o que tantos ousam sentir...mas não têm coragem de expressar...

Belo padrinho, este, sem dúvida!!!
Bjks

Fernando disse...

Gosto imenso desta música, como de todas as do álbum norte. Um excelente álbum, dos melhores do Jorge Palma. Para já estou a habituar-me às músicas do Voo Nocturno. É sempre um prazer vir aqui ouvir uma boa musiquinha

Kalinka disse...

Devia haver uma «valsa de uma mulher carente...» assim me sinto.

Pelos meus lados, irei começar uma foto-reportagem das minhas férias no Canadá. Cheguei dia 1 de Agosto...ainda estou cansada, em fase de recuperação...logo que possa darei início às revelações.

No Verão de 1907 acampou em Brownsea um grupo de rapazes e viveram uma inesquecível aventura.
AH...já descobriu agora, porque existe em mim, este ESPÍRITO AVENTUREIRO...???

Beijokas.

BOAS FÉRIAS.

Mário Margaride disse...

Amigo papagueno,

Belo este poema! Como bela é, também a canção.

Abraço

Gi disse...

Sabe bem quando se lê alguém que escreve o que nós por vezes pensamos ou sentimos. Identificamo-nos. O 1º passo para se gostar.

Não conhecia.
Um beijinho grande , bom fim de semana , eu estou a ver se chega a inspiração :)

gasolina disse...

Nunca me canso de Jorge.
É sempre um prazer renovado.

Um beijinho de Sábado.

Maria disse...

Outra letra acima de bonita. E verdadeira, que o amor desespera e espera ao mesmo tempo. Grande Jorge Palma. Obrigado, Papagueno. Beijinho.

By Alma Nova disse...

Que bela valsa esta, dança de um homem que ama! Mais um belo poema que aqui trouxeste! Jokitas.

wiLey_Lewis disse...

Olá! Gostei muito do teu blog.
Continua com o bom trabalho!

RIC disse...

Além do poema, a imagem escolhida é muito especial. Muito sugestiva!
Abraço! :-)