sábado, 11 de agosto de 2007

PROSPECÇÃO - CENTENÁRIO DE MIGUEL TORGA

Não são pepitas de oiro que procuro.
Oiro dentro de mim, terra singela!
Busco apenas aquela
Universal riqueza
Do homem que revolve a solidão:
O tesoiro sagrado
De nenhuma certeza,
Soterrado
Por mil certezas de aluvião.
Cavo,
Lavo,
Peneiro,
Mas só quero a fortuna
De me encontrar.
Poeta antes dos versos
E sede antes da fonte.
Puro como um deserto.
Inteiramente nu e descoberto.

Miguel Torga
Poesia Completa
Públicações D. Quixote

7 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Papagueno,

Também quero deixar uma pequnina homenagem ao MEU TORGA!!!!

As tuas escolhas são lindas!!!! Ele merece tudo!!!
BJKs

Maria disse...

11 de Agosto. Hoje. Tinhas avisado. E eu entre corridas das ditas barreiras, a aprender, como sempre, contigo. Um grande homem. Associar-me-ei à tua homenagem mais tarde. Duty calls.

(ainda bem que a tua memória é fantástico e o teu sentir o importante)

Beijinhos, um dia bom.

papagueno disse...

Sim , Maria, eu tinha avisado mas é só amanhã dia 12 que se comemora o centenário. Hoje é só um aperitivo.
beijinhos

Luís Galego disse...

acabei de chegar de berlim, onde me deslumbrei novamente com Dali, em mais que uma exposição. Foi bom encontrá-lo aqui também.

CORCUNDA disse...

Fico satisfeito, por ver tanta gente a homenagear o Torga. Até o Corcunda o fez lá na sua Torre.
Eterno.
Abraço.

Ludovicus Rex disse...

Um Grande Mestre da Poesia, homengem
merecida.
Pelas zero hora também sairá algo no M&D

Um Abraço

RIC disse...

Obrigado, meu caro, pela tua atenção às datas!
Amanhã, 12, a RTP2 também emitirá um programa especial. Estou curioso!
Um abraço!