domingo, 26 de agosto de 2007

QUAND ON N'A QUE L'AMOUR

Dorothy Tennant (1855-1926)
L'Amour Blesse 1895


Quand on n'a que l'amour
A s'offrir en partage
Au jour du grand voyage
Qu'est notre grand amour
Quand on n'a que l'amour
Mon amour toi et moi
Pour qu'éclatent de joie
Chaque heure et chaque jour
Quand on n'a que l'amour
Pour vivre nos promesses
Sans nulle autre richesse
Que d'y croire toujours
Quand on n'a que l'amour
Pour meubler de merveilles
Et couvrir de soleil
La laideur des faubourgs
Quand on n'a que l'amour
Pour unique raison
Pour unique chanson
Et unique secours
Quand on n'a que l'amour
Pour habiller matin
Pauvres et malandrins
De manteaux de velours
Quand on n'a que l'amour
A offrir en prière
Pour les maux de la terre
En simple troubadour
Quand on n'a que l'amour
A offrir à ceux-là
Dont l'unique combat
Est de chercher le jour
Quand on n'a que l'amour
Pour tracer un chemin
Et forcer le destin
A chaque carrefour
Quand on n'a que l'amour
Pour parler aux canons
Et rien qu'une chanson
Pour convaincre un tambour
Alors sans avoir rien
Que la force d'aimer
Nous aurons dans nos mains
Amis le monde entier.

Jacques Brel

18 comentários:

avelaneiraflorida disse...

BREL!!!!!

SE abrir o meu baú...Deus meu!!!!!!

Mas ainda bem que aqui o deixaste, Papagueno!!!!

UM BOM DOMINGO!!!!!
Bjks

RIC disse...

Está escrito que hoje será um dia de emoções intensas...
Está canção, parece-me, faz hoje muito mais sentido do que há vinte ou trinta anos. A letra é avassaladora! Ainda bem que a transcreveste: sente-se muito mais acompanhando o texto.
Obrigado e um bom domingo!
Abraço! :-)

infinito disse...

não o devia dizer....mas ando muito sensivel a estas letras de Brel!!!Temos dias...

wind disse...

Ai Deuses queres que morra do coração:)
Adoroooooooo!
ou roubar...
Beijos

fatimablogspot.com disse...

JACQUES BREL!!!
Uma das minhas grandes paixões...
Fiquei emocionada.

bjs

Ema Pires disse...

Este poema é particularmente lindo, alias como todos os do grande Jacques Brel.

Tens um mimo para ti no meu blogue.
Beijinhos

papagueno disse...

Olá meus amigos, obrigado pelos comentários. Pelos vistos não é só a mim que esta música desperta fortes emoções.
Um abraço a todos.

Elza disse...

Olá!!
Estou passando por aqui para dar meus parabéns
pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
Seu blog é muito original, parabéns 2x!
rsrs...
Boa semana
Lembrando que o último dia para me enviar
seus votos é amanhã dia 27/08 e no próx dia 31/08
conheceremos o blog 5 estrelas escolhido pela maioria!
=]

Maria Faia disse...

Olá Amigo,

Deixei-te um miminho no Querubim Peregrino.

Beijo e Boa Semana

CORCUNDA disse...

O inequecivel Brel num dos seus mais belos poemas. Bonito o enquadramento com a foto.
Abraço do Corcunda.

By Alma Nova disse...

Mais um belo tema que foste buscar ao teu...ao meu...baú das recordações! Mais um saudoso tema de amor! Belo! Jokitas.

Belzebu disse...

A música francesa e mais particularmente o Brel, habituaram-nos a esta qualidade inigualável.
Georges Brassens, Serge Reggiani, Moustaki e tantos outros são marcos da música universal!

Aquele abraço infernal!

Kalinka disse...

Amigo

Ora bem, vou iniciar uma série de posts sobre o ALFABETO da minha Vida. Cada dia vou postar uma letra do abecedário, e direi o que achar sobre ela, podem ser coisas boas ou menos boas, são as que foram ou são importantes durante a minha vivência.
Hoje, em homenagem ao meu neto ANDRÉ - dia do seu 1º aniversário: Parabéns a você, nesta data querida, muitas Felicidades, muitos anos de vida...
começo precisamente pela 1ª letra do Alfabeto - a letra A.

Beijitos azuis (em homenagem ao meu neto)

Um Momento disse...

Bela essa musica...
E como gosto de a ouvir...
E... tenho um Miminho para ti na minha casinha
Ficando um pouco mais a ouvir
Beijo... bem aí
(*)

Sniqper disse...

Como sempre os poemas que escolhes são divinais...
Quanto a Jacques Brel, palavras não são necessárias sim sentimentos para as escutar e entender...
Vou deixar-te uma proposta do que considero dois excelentes cantores e compositores...

http://www.youtube.com/watch?v=26kjsy-clh4

Abraço
sniqper

Mário Margaride disse...

Olá, amigo papagueno,

Brel, adoro Brel!

Belíssima escolha meu amigo!

Um abraço

ANTONIO DELGADO disse...

Eternamente Brel.

Mas queria deixar também uma palavra para a excenete pintura com que o poema esta ilustrado.
um abraço

Antonio

Maria disse...

Das minhas letras preferidas de Brel... Faz falta a sua divulgação. Nada há sem amor. Um beijinho.