terça-feira, 19 de junho de 2007

MEME LITERÁRIO, AL BERTO


Hoje lá recebi mais um desafio. Desta vez foi a minha amiga Vareira do blog É do Nosso Mar que me desafiou para um Meme Literário. Obrigado Vareira, vou então falar do poeta Al Berto.

Alberto Raposo Pidwell Tavares, (Coimbra, 11 de Janeiro de 1948 — Lisboa, 13 de Junho de 1997), que adoptou o pseudónimo de Al Berto, foi um poeta e editor português.

Nascido no seio de uma família da alta burguesia (origem inglesa por parte da avó paterna). Um ano depois foi para o Alentejo, é em Sines onde passa toda a infância e adolescência até que a familia decide enviá-lo para o estalebecimento de ensino artístico Escola António Arroio, em Lisboa.

A 14 de Abril de 1967 foi estudar pintura para a Bélgica, na École Nationale Supérieure d’Architecture et des Arts Visuels (La Cambre), em Bruxelas.

Após concluir o curso, decide abandonar a pintura em 1971 e dedicar-se exclusivamente à escrita. Regressa a Portugal a 17 de Novembro de 1974 e aí escreve o primeiro livro inteiramente na língua portuguesa, À Procura do Vento num Jardim d'Agosto.

O Medo, uma antologia do seu trabalho desde 1974 a 1986, é editado pela primeira vez em 1987. Este veio a tornar-se no trabalho mais importante da sua obra e o seu definitivo testemunho artístico, sendo adicionados em posteriores edições novos escritos do autor, mesmo após a sua morte. Deixou ainda textos incompletos para uma ópera, para um livro de fotografia sobre Portugal e uma «falsa autobiografia», como o próprio autor a intitulava.

Morreu de linfoma.

Fonte: Wikipedia


Amor dos Fogos

.....vêm sôfregos os peixes da madrugada
beber o marítimo veneno das grandes travessias
trazem nas escamas a primavera sombria do mar
largam minúsculos cristais de areia junto à boca
e partem quando desperto no tecido húmido dos sonhos
.... vem deitar-te comigo no feno dos romances
para que a manhã não solte o ciúme
e de novo nos obrigue a fugir....
.... vem estender-te onde os dedos são aves sobre o peito
esquece os maus momentos a falta de notícias a preguiça
ergue-te e regressa
para olharmos a geada dos astros deslizar nas vidraças
e os pássaros debicam o outono no sumo das amoras....
.... iremos pelos campos
à procura do silente lume das cassiopeias...


Al Berto


Escolhi Al Berto, um dos grandes poetas da nossa língua. Além de mestre no uso das palavras foi um lutador e um sofredor. O sofrimento vem espelhado em muitos dos seus poemas, o lutador porque ao longo da sua vida travou algumas batalhas. A última foi a mais dura, uma batalha perdida contra uma doença cruel que o levou do mundo dos vivos com apenas 49 anos.
Tal como nos últimos desafios vou optar por não o reenviar para ninguém. Como de costume fica por aqui livre para quem o quiser levar.
Mais uma vez obrigado à Vareira e um grande beijo para ti.

4 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Al Berto ...um lindo poema e uma imagem espectacular!

Para bem fechar o DIA!
Bjks

Gi disse...

Que bela escolha para um meme. O poema é belíssímo e a imagem adjectivo-a da mesma forma.

beijinhos

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

esta parte final,

"ergue-te e regressa
para olharmos a geada dos astros deslizar nas vidraças
e os pássaros debicam o outono no sumo das amoras....
.... iremos pelos campos
à procura do silente lume das cassiopeias..."

deixou-me estarrecida...*
e a fotografia é deslumbrante.

vareira disse...

Como sempre és...um doce!Bj