segunda-feira, 11 de junho de 2007

É URGENTE O AMOR


É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

Eugénio de Andrade

10 comentários:

gasolina disse...

Olá,

Descobri-te "saltitando" de blog em blog.
E gostei muito do teu bairro.
ESpecialmente da selecção de poesia.
Além de que o teu nick traz-me memórias musicais e de palco, muito boas.
Gostei!

Um abraço, fica bem

wind disse...

Um dos poemas mais conhecidos e mais bonitos de EA:)
Beijos

avelaneiraflorida disse...

Hum!!!!Eugénio de Andrade!!!!
Pois...

Bjks

SA disse...

um apelo que nunca fez tanto sentido como nos dias de hoje :)
obrigado pela visita no "impessoal"... beijinhos

Moura ao Luar disse...

Fazia quando ele o escreveu... e vê lá que ainda o faz... que andamos a fazer entretanto??

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

o Eugénio de Andrade tem poemas especiais, não há dúvida...*

e que lindo Azul....*

gasolina disse...

Vim para retribuír o agrado da visita e reforçar o que já tinha descoberto:

Óptimo Bairro.

Vou voltar.

Um beijo, fica bem

CORCUNDA disse...

Urge a urgência do urgente.
Abraço.

By Alma Nova disse...

Sim!!! É urgente o Amor...que cada mais se esfuma na loucura dos tempos e se deixa enevoar pelas palavras traiçoeiras da hipocrisia moderna. Jokitas.

vareira disse...

Que saudades, querido amigo!tenho andado tão alucinada com tudo!os filhos, a escola e o amor que me enche e me abraça todos os dias!nem tempo tenho para te vir visitar, nem tempo tenho para te dizer que tens estado presente nos meus momentos com palavras e mimo, com música e imagens.Um grande beijo