domingo, 29 de julho de 2007

A PALAVRA IMPOSSÍVEL


Deram-me o silêncio para eu guardar dentro de mim
A vida que não se troca por palavras.
Deram-mo para eu guardar dentro de mim
As vozes que só em mim são verdadeiras.
Deram-mo para eu guardar dentro de mim
A impossível palavra da verdade.

Deram-me o silêncio como uma palavra impossível,
Nua e clara como o fulgor duma lâmina invencível,
Para eu guardar dentro de mim,
Para eu ignorar dentro de mim
A única palavra sem disfarce -
A Palavra que nunca se profere.

Adolfo Casais Monteiro
Foto: Murat Hermanlikli

3 comentários:

avelaneiraflorida disse...

PAPAGUENO!!

Que VERDADE tão intensa!!!!!!
A Vida dá-nos palavras assim!!!!

UM BOM DIA,PARA TI!
BJKs

Papoila disse...

Deixem ouvir as palavras...no silêncio,

Beijocas
BF

Anônimo disse...

Tempo..é uma questão de tempo..oiço atentamente a letra de "Sounds of silence" e penso em "Welcome to Elsinore" de Cesariny...Hamlet sentir-se-ia menos só..
Sorrisos dialécticos
Ana