domingo, 8 de julho de 2007

GAY PRIDE NO PORTO E FASCISMO EM LISBOA


Nesta noite em que o Porto celebra a sua noite de orgulho gay deparo-me com duas notícias que para um português não deixam de ser surpreendentes:

Na Hungria, Gábor Szetey, Secretário de estado para os recursos Humanos declarou-se como homossexual durante um festival.

Na Alemanha, a Ministra da Cultura e Educação do estado de Hesse, assumiu o seu amor por outra mulher na última quarta feira durante uma campanha eleitoral.

Eu digo que estas notícias são surpreendentes porque em Portugal seria impensável um político assumir a sua homossexualidade, e a gente sabe que os há.

Não seria lindo ver a ministra da educação, em vez de expressar o seu amor cego por Sócrates levando a tribunal os professores que o criticam, assumir uma relação com a Ministra da (in)Cultura? Pelo menos juntava-se uma ministra que só faz disparates com outra que não faz nenhum.

Estamos em 2007, Ano Europeu da Igualdade, e não peço que nenhum político português assuma o que faz em privado. Mas por favor, aqueles que militam ou são líderes de partidos conservadores e homófobos, metam a mão na consciência e revejam as suas políticas e sejam coerentes. Aliás nunca percebi a atracção de muitos gays pela direita e extrema-direita.

Eu sou um grande apoiante do regime democrático, mas também ele tem os seus defeitos pois proporciona e suporta a existência de gente que se esforça por derrubar esse mesmo sistema.

É o caso do PNR, um partido que se não fossem estas campanhas eleitorais nunca passaria da sua insignificância. Este partido começa a crescer devido à sua exposição nos média. Eu sei que em democracia todos devem ser tratados por igual., agora fazer o que a RTP fez, e numa campanha para eleições locais, dar voz a energúmenos como aquele senhor que gastou o seu tempo de antena naqueles disparates é vergonhoso.

Não é o mesmo partido com pessoas julgadas por homicídio com motivo racista e apanhadas com grandes arsenais em casa?

Imagem: Público

4 comentários:

Maria Faia disse...

Amigo Papagueno,

Excelente post este que hoje partilhas connosco.
Ser-se gay em Portugal, parece que ainda é crime. Como se não vivêssemos num regime de Liberdade. A mentalidade do nosso povo foi oprimida durante tantos e tantos anos que, agora, precisa de tempo para evoluir. Mas, acredito que lá chegaremos.
Quanto à política, também eu sou uma grande apoiante do regime democrático, mas, como dizes, também ele tem os seus defeitos pois proporciona e suporta a existência de gente que se esforça por derrubar esse mesmo sistema. Teremos que estar sempre alerta e levantar a nossa voz na denúncia desses "senhores", falsos democratas e carrascos da nossa democracia.

Parabéns Amigo e...
BOM DOMINGO

avelaneiraflorida disse...

A diferença está no "dito interesse público" de algum jornalismo que por aí se faz!!!!

Se vender...tudo é notícia!!!!!
Caso contrário....

Papoila disse...

Estamos a regredir no que concerne a democracia.
Parece até que o 25 de Abril não passou de um sonho colectivo...
Poção alucinatória dada ao povo para vivências/representações colectivas de liberdade.
Será que foi sonho mesmo?!!!

Beijos
BF

alfacinha disse...

eurogames 2007 Antuérpia

Precisa tempo para evoluir em Antuérpia os eurogames ocorreu num ambiente grandioso