segunda-feira, 12 de novembro de 2007

CONTROL

Nesta onda revivalista em que vivemos, eís que regressa uma das grandes lendas do fim dos anos setenta e início de oitenta:

Control é o filme de Anton Corbijn, um "biopic" de Ian Curtis baseado no livro "Touching From a Distance", escrito pela sua viúva, Deborah Curtis.

Esta quinta-feira nos cinemas, o filme porque muitos trintões e quarentões já desesperavam. Pronto, está bem... Também há o 24 Hour Party People.

4 comentários:

Maria del Sol disse...

Tive pena de perder a ante-estreia com a presença do realizador no Estoril, mas não vou perê-lo nos cinemas. O legado dos Joy Division é impressionante :)

Marreta disse...

Ah, ok. Está justificado o som da jukebox.
Saudações do Marreta.

avelaneiraflorida disse...

Não vou poder ver ...mas espero que algum dia se lembrem de produzir um DVD!!!

"Brigados", Amigo Papagueno!!!!
Bjks

rato do campo disse...

Espero um dia ter a oportunidade de ver isso... Joy Division era o Ian Curtis. Depois apareceu aquele sucedâneo chamado New Order, com o seu mérito, mas... Abraço!