segunda-feira, 9 de abril de 2007

ESTE LIVRO


Este livro. passa um dedo pela página, sente o papel
como se sentisses a pele do meu corpo, o meu rosto.

este livro tem palavras. esquece as palavras por
momentos. o que temos para dizer não pode ser dito.

sente o peso deste livro. o peso da minha mão sobre
a tua. damos as mãos quando seguras este livro.

não me perguntes quem sou. não me perguntes nada.
eu não sei responder a todas as perguntas do mundo.

pousa os lábios sobre a página. pousa os lábios sobre
o papel. devagar, muito devagar. vamos beijar-nos.

José Luis Peixoto

8 comentários:

wind disse...

Belíssima escolha e linda imagem:)
beijos

Moura ao Luar disse...

Os livros sao a nossa vida contada por palavras de outros, a nossa que vivemos e a que gostaríamos de viver

Mário Margaride disse...

Tens toda a razão meu amigo. A vida é sempre um livro aberto, onde todos os dias fechamos uma página.

Um abraço

Ludovicus Rex disse...

Bonita escolha, adorei.
Te desejo uma boa semana

SA disse...

muito bonito... o poema :)

vareira disse...

Os livros ñunca nos abandonam,estão sempre lá...para nos fazer sentir vivos!Um grande beijo

XRéis disse...

Como diz o mario "A vida é sempre um livro aberto, onde todos os dias fechamos uma página." acrescentaria apenas que ao fechar uma página logo abrimos outra.

XRéis

Ludovicus Rex disse...

Vai ao Ecos, não concordo muito contigo, melhor tenho uma perspectiva diferente...