terça-feira, 24 de abril de 2007

AMIGO


Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».

«Amigo» é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!

«Amigo» (recordam-se, vocês aí,
Escrupulosos detritos?)
«Amigo» é o contrário de inimigo!
«Amigo» é o erro corrigido,

Não o erro perseguido, explorado,
É a verdade partilhada, praticada.

«Amigo» é a solidão derrotada!

«Amigo» é uma grande tarefa,
Um trabalho sem fim,
Um espaço útil, um tempo fértil,
«Amigo» vai ser, é já uma grande festa!

Alexandre O’Neill
In No Reino da Dinamarca

3 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Exactamente!!!!!
E aqui neste espaço virtual mais do que nunca as palavras do O'neill ganham dimensão!!!!

Adorei este poema!!! E claro O ZECA!
Bjks

Ludovicus Rex disse...

Grande Amigo, A Revolução está em Marcha...
Viva o 25 de Abril! Viva a Liberdade! Viva Portugal!

gitas disse...

Olá amigo virtal:)
Beijos