sábado, 28 de abril de 2007

CORTO MALTESE


Queria ser marinheiro, aventureiro, pirata, poeta.
Navegar por esses mares, livre como um golfinho
e encarnar num Fernão de Magalhães ou um Mendes Pinto.

Queria perder-me na imensidão salgada, qual argonauta em busca do seu tosão de Ouro.
Vogar por aí em busca da fortuna, do amor ou só pela aventura.

Obrigado Hugo Pratt por me fazeres sonhar.

8 comentários:

avelaneiraflorida disse...

" Pelo sonho é que vamos..."

Boas viagens!!!!!

Mário Margaride disse...

Vamos sonhando...espero que não sejam pesadelos! Mas sonhos cor-de-rosa...

Abraço

wind disse...

Gosto de Corto Maltese , gostei do que escreveste e gostei dos teus posts.
Como sempre escrevi, aqui faz-se cultura:)
Beijos

papagueno disse...

Avelaneira, é assim mesmo o sonho comanda a vida.

Mário este tipo de sonhos é sempre cor-de-rosa.
Aliás espero que este este domingo espero que seja verdes (provocação sportinguista)

Wind, o Corto é uma das minhas paixões da BD e muito obrigado pelos elogios culturais.

Maria disse...

Quem perde a capacidade de sonhar...Será que está vivo???
Beijitos

SA disse...

mais uma vez... um belo momento. gosto muito de aqui vir :) beijo

Maria disse...

Lindíssima BD, muita qualidade no desenho, nas aguarelas, nos argumentos. Gosto IMENSO.

CORCUNDA disse...

O Corto Maltese é um ídolo da minha infância/adolescência/iadde adulta e provavelmente continuará a sê-lo sempre.
Abraço.