terça-feira, 10 de junho de 2008

TEM NA MANEIRA DE OLHAR


Tem na maneira de olhar
Aquela dúbia certeza
De quem pretende fixar-se
Numa doce realidade...

E o seu vulto quando passa,
Parece deixar no espaço,
A graça de uma saudade!

Há no seu riso -
Uma nota
Que lembra um laivo de sombra
Nessa beleza tão séria
Onde tudo quanto é belo
Desgraçadamente existe.

Ah!, meus amigos, a vida!...

- Falei de amor, fiquei triste.

António Botto
"As canções"
Imagem: Rattus, Olhares.com

9 comentários:

Um Momento disse...

A Vida... a Esperança na sombra á espera de um sorriso

Bela Partilha Papagueno

Beijo... em Ti
(*)

EDUARDO disse...

Belas palavras, sugestiva imagem! Um abraço!

Paradoxos

wind disse...

Triste, mas belo:)
Beijos

Mandillo disse...

Pois é.....

O Guardião disse...

É mesmo bom que esteja a falar de amor, porque o resto, pelo menos por cá é muito mais cinzento, diria mesmo tenebroso.
Cumps

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

e António Botto...que boa lembrança!!!!!
Bjkas!!!

Moura ao Luar disse...

Um beijo

Maria disse...

Simplesmente genial. Um beijo.

pinguim disse...

Nunca me esqueço de exaltar a magnifica escrita deste nosso "poeta maldito"!
Abraço.