quinta-feira, 19 de junho de 2008

PAPOILAS



Seus olhos
Como duas flores
Ópio do meu desejo

Papagueno



A mocidade esplêndida, vibrante,
Ardente, extraordinária, audaciosa,
Que vê num cardo a folha duma rosa,
Na gota de água o brilho dum diamante;

Essa que fez de mim Judeu Errante
Do espírito, a torrente caudalosa,
Dos vendavais irmã tempestuosa,
- Trago-a em mim vermelha, triunfante!

No meu sangue rubis correm dispersos:
- Chamas subindo ao alto nos meus versos,
Papoilas nos meus lábios a florir!

Ama-me doida, estonteadoramente,
Ó meu Amor! que o coração da gente
É tão pequeno... e a vida, água a fugir...

Florbela Espanca


É antes do ópio que a minh'alma é doente.
Sentir a vida convalesce e estiola
E eu vou buscar ao ópio que consola
Um Oriente ao oriente do Oriente
.

Álvaro de Campos
excerto de "Opiário"


Ao toque adormecido da morfina
Perco-me em transparências latejantes
E numa noite cheia de brilhantes,
Ergue-se a lua como a minha Sina.
Álvaro de Campos

Álvaro de Campos
excerto de "Opiário"

A papoila, ou papoula, é uma flor da família das Papaveraceae, abundante no Hemisfério Norte, cultivada para ornamento, ópio ou comida.
Com relação a sua reprodução, o ovário da papoila localiza-se acima do receptáculo inserindo-se os estames e pétalas abaixo dele.

Fonte: Wikipedia


A papoila, é para mim, uma das flores mais bonitas que existem. Felizmente a poucos metros da minha casa há um jardim onde me posso deliciar com estas pequenas maravilhas coloridas.

5 comentários:

wind disse...

Belo post de conjugação de palavras/imagens.
Gostei das tuas fotos:)
Beijos

Socrates daSilva disse...

Uma das mais belas imagens a que assisti foi um campo enorme coberto de papoilas entre Campo Maior e Elvas. Lindo!
Abraço

Nortada disse...

Parecem moldadas em papel de crepe, gosto delas e gosto das palavras!

Beijos

Gi disse...

outro ponto em comum ...

nem estranho

e tu? :)

beijinhos


(as letras de verificação cada vez estão maiores e mais complicadas, qualquer dia sai um palavrão , já faltou mais. Vá lá, hoje estou a ver mais abaixo que começa por TGV , eu bem dizia que um dia saía asneira :) )

Maria disse...

Cor-de-rosa, também há cor-de-rosa... Tu sabes que são as minhas flores! No outro dia encontrei brancas, nunca tinha visto brancas, são lindas.

E os poemas, para nos deslumbrarmos.

Bem vindos ao verão de todos os sonhos.

Bj.