terça-feira, 26 de agosto de 2008

ADEUS CEGONHA


Adeus Cegonha nos vinte anos da morte de Carlos Paião

Olá cegonha, gosto de ti!
Há quanto tempo, te não via por ai!
Nem teus ninhos nos telhados,
Nem as asas pelo ceu!
Olá cegonha! que aconteceu?

Ainda me lembro de ouvir-te dizer,
Que tu de longe os bebes vinhas trazer!
Mas os homens vao crescendo,
E as cegonhas a morrer!
Ainda me lembro...nao pode ser!

Adeus cegonha, tu vais voar!
E a gente sonha...é bom sonhar!
No teu destino, por nos traçado!
Leva o menino, que é pequenino, toma cuidado!

Adeus cegonha, adeus lembranças...
A gente sonha, como crianças!
Faz outro ninho, no som dos ceus!
Vai de mansinho, mas pelo caminho, diz-nos adeus!

Adeus cegonha, tu vais voar!
E a gente sonha... é bom sonhar!
No teu destino, por nós traçado...
Leva o menino que é pequenino,toma cuidado!
Leva o menino... mas tem cuidado!

Carlos Paião
Foto: Olhares

4 comentários:

Zé Povinho disse...

Um excelente intérprete e melhor compositor.
Abraço do Zé

Músico Guerreiro aka Melões disse...

Sabes que no alto dos meus onze anitos, me chocou muito a morte deste senhor.
E esta musica, passava horas a fio a canta-la com a minha irma em duetos interminaveis,
enfim...
... e bom sonhar!
Abraco

wind disse...

Bela homenagem com uma lindíssima música.
Beijos

Marreta disse...

Gostava do Paião, apesar de ao início o ter confundido com música popularucha, naquele tempo ainda não existia a expressão "pimba", mas também naqueles anos andava mais virado para outros sons.
Mas aprofundando a coisa, nota-se que tem qualidade, principalmente como letrista.
Saudações do Marreta.