quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

ALABAMA SONG


O Lampadinha recordou-me este velho clássico de Kurt Weill que ficou famoso na versão dos Doors. Também gosto de o ouvir na voz da Ute Lemper ou na versão do Bowie.

10 comentários:

wind disse...

Fabuloso, é daquelas músicas que ficam eternas:)

avelaneiraflorida disse...

De todas continuo a preferir ...a dos The Doors!!!!
manias minhas, que hei-de fazer!!!!

Bjks, Amigo!!!

Maria del Sol disse...

Por acaso a minha versão preferida é a da Ute Lemper, parece-me encaixar melhor no imaginário de cabaret decadente de Brecht e Weill. Outra bela lembrança :)

rato do campo disse...

Grande referência! Abraço!

o_cao_que_morde disse...

Obrigado pela votação
Mas a votação está incorrecta, porque tem que numerar 5 Bloges por categoria e publicar a tua escolha no teu Blog
Depois de fazeres a alteração envia novamente um e-mail

Kalinka disse...

Todos os dias do ano deviamos pensar nas nossas «deficiências»:
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

Beijos cheios de calor num dia gélido.

Marreta disse...

Bem recordado. Mas continuo a preferir a versão dos The Doors.
Saudações do Marreta.

Menina do Rio disse...

Não é meu estilo, mas gostei de ouvir...

Um beijinho e me perdoe a ausencia.
Fica bem

o_cao_que_morde disse...

Muito fixe esta versão

pinguim disse...

Ute Lemper, a melhor intérprete de sempre de Brecht e de Kurt Weill.