domingo, 11 de março de 2007

POR TI


Escrevi o teu nome em todos os lugares
Procurei-te sem fim nos dias mais incertos
Tive sede de ti na solidão dos bares
E fome do teu corpo em todos os desertos

Fui Soldado e lutei em busca do teu rosto
Que vi impresso em todas as esquinas.
Deixei que me queimasse a dor do sol de Agosto
E mergulhei sem medo em plagas submarinas.

Para te ver venci as longas avenidas
De todas as cidades que ninguém ousou.

E por ti viverei largos anos de vida
Na ânsia de te dar tudo o que tenho e sou.

Torquato da Luz

5 comentários:

wind disse...

Belíssimo!:)
Beijos

citizenmary disse...

Hinos ao amor precisam-se. Como este, que o amor não tem medida. Beijo.

Miguel disse...

È como a Maria diz, um excelente hino ao amor ...!

Uma Boa semana!
Um abraço da M&M e Cª!

Mário Margaride disse...

Lindíssimo poema, papagueno!

Belo de mais...

Um abraço

Freyja disse...

que hermoso el poema
esta muy este blog, te dejo un abrazo y que estes muy bien
una linda semana
besitos


besos y sueños