sexta-feira, 21 de março de 2008

CEZARINY NO DIA MUNDIAL DA POESIA


Para os lábios
que o homem faz
que atraem beijos
ao redor do mundo
ficou a nossa memória
em qualquer parte a qualquer hora
um pedaço
de pão

Promessa
que se cumpre
que alimenta
o mundo

Olhos
a exigir
uma floresta

Mário Cesariny
"Pena Capital"
Imagem: Jan Saudek

6 comentários:

pinguim disse...

Uma bela escolha, com uma fotografia espectacular, para assinalar o Dia Mundial da Poesia".
Abraço.

pin gente disse...

"a poesia é para comer"

pena o mundo estar na verdade com a boca tão mal alimentada...

abraço

wind disse...

Boa escolha de poema e foto:)
Beijos

gasolina disse...

Parece tão simples não é?!
Usar as palavras como pão, os lábios como beijos que se comem.
Assim reside a genialidade dos que encontram alimento nas coisas simples do verbo.
A foto é linda.

Estás sempre de parabéns, Papagueno.

Um beijo

avelaneiraflorida disse...

EXCELENTE!!!!!!!
Que dizer mais?????

Bjkas!!!

lady.bug disse...

lábios e beijos bons :D