terça-feira, 9 de setembro de 2008

NÃO HÁ FESTA COMO ESTA!


Tocá Rufar


Olá, meus amigos, cá estou eu de volta de mais uma grande Festa do Avante.
Na sexta-feira, às 18 horas em pontos as portas da festa abriam e os primeiros visitantes são logo saudados por uma chuva miudinha, que parecia estar mesmo á espera da abertura. O dilúvio que se seguiu fez com que perdesse o espéctáculo de abertura, que pela primeira vez, trazia a ópera à Festa.

Mais uma vez a Festa trouxe um excelente cartaz até à Atalaia. Os Galandum Galandaina, há muito que lutam pela pela cultura e modo de vida das terras de Miranda do Douro, deram um grande concerto com os Toques do Caramulo. O Nuno Mindelis trouxe os blues com um cheirinho a Brasil. Também excelentes, os Vieux Farka Touré e o Júlio Pereira que já há muito que não o via ao vivo. Para o fim do dia ficaram os sempre explosivos Da Weaseal.

No Espaço Internacional, o PCE dava paelha grátis


No domingo havia os Xutos, que sem deslumbrar, deram mais um excelente concerto com a Big Bang Hot Club. Quem deslumbrou foram mesmo os Terrakota e os Wraygunn, com um Paulo Furtado completamente louco a navegar e fazer crowd surfing pelo meio do público.

No Pavilhão central, uma memória viva da resistência: Um senhor, de considerável idade explicava aos passantes como funcionava o velho prelo onde se imprimia o Avante na clandestinidade. Uma delícia ouvir e reviver velhas histórias de resistência e de como se fintava a constante vigilância da PIDE.


NÃO HÁ FESTA COMO ESTA!

Em breve haverá mais fotos da Festa no Imaginens

4 comentários:

Carlos Carmo disse...

Pela festa e convívio vale a pena...!!!

wind disse...

Pelos vistos divertiste-te:)
Beijos

pinguim disse...

Já há muitos anos que não vou a essa festa; tenho que lá voltar...
Abraço.

pin gente disse...

só oiço dizer que foi óptima... nunca lá fui.